Últimas Notícias

Polícia Civil prende quadrilha de roubos de cargas no RN e Paraíba


Uma operação integrada da Delegacia Especializada de Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (Deprov) com as Polícias Civis de Goiás e da Paraíba, além da Polícia Rodoviária Federal (PRF) desarticulou uma quadrilha de roubos de cargas que atuava em vários estados brasileiros, de acordo com o delegado Normando Feitosa. Um total de oito pessoas foram presas.
Apontado como liderança do grupo, um casal foi detido no final da tarde desta segunda-feira (18) no bairro Ponta Negra, na Zona Sul de Natal. O homem e a mulher tinham mandados de prisão preventiva contra eles, expedidos pela Justiça de Goiás. “Eles eram daquela região e estavam se instalando aqui, para cometer os mesmos tipos de crime”, afirmou o delegado.

Após diligências da polícia, outras seis pessoas, sendo cinco homens e uma mulher, foram presos nesta terça-feira (19) em Natal e Mamanguape, na Paraíba. Com os suspeitos, a polícia apreendeu uma pistola, um caminhão e dois carros, que seriam usados no crime. Um bloqueador de sinal também foi encontrado com o grupo.
De acordo com o delegado, a quadrilha foi identificada e passou a ser investigada após apreensões de cargas de cervejas, refrigerantes e pneus roubados, feitas pela Polícia Civil e Polícia Militar na região metropolitana de Natal. Porém já havia investigação contra o grupo na Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) de Goiás, que havia inclusive prendido a mãe do homem apontado como liderança, no final do ano passado.

“Trata-se de um grupo extremamente organizado, com movimentação financeira milionária e responsável por diversos eventos criminosos, como roubo, furto, lavagem de dinheiro, homicídio, organização criminosa, entre outros”, informou a Polícia Civil.
A Polícia Civil conta com o auxílio da população no envio de informações que ajudem nas investigações. De acordo com a corporação, denúncias possuem garantia de sigilo e podem ser realizadas por meio do 181.

As informações são do G1

Nenhum comentário