Últimas Notícias

Fiscalizar é uma coisa, vingança é outra; no final, quem paga é o povo menos favorecidos

“Quem não se comunica, se trumbica”, dizia o comunicador Chacrinha (José Abelardo Barbosa Medeiros 1917-88), o velho Guerreiro.


Vamos ao que interessa.

Fiscalizar é uma coisa, vingança é outra. Apontar os erros e denunciar os malfeitos é uma obrigação dos vereadores e da instituição chamada Câmara. E disso, não devem – vereadores e Câmara - abrir mão. Entretanto, impedir que o prefeito eleito Kerles Jácome Sarmento (Babau), PSD, governe porque o sucesso dele poderia abalar os planos de volta ao poder da oposição, aí beira a chantagem e à irresponsabilidade cidadã.


E fica nesse jogo; parecem preferir atrasar a cidade, prejudicar os cidadãos e cidadãs. Pior, quem paga mesmo, é a sociedade, que pode ser beneficiada pelas obras de melhoria na cidade.

O prefeito lançou o PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO COM 26 VAGAS. Agora, é esperar o resultado e entender se tem cunho beneficente para a população ou não. Se é legal, se o salário irá conter a expectativa dos selecionados. 

O mais importante é abraçar esse plano da gestão e de certa forma analisar sem perseguição; se de fato, está sendo favorável para o progresso e o crescimento de nossa cidade.

******************************************
Nosso trabalho é LEGITIMAMENTE IMPARCIAL. Trabalhamos com responsabilidade. 

Nenhum comentário