. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

O PASSADO PELO PRESENTE

PROVEDOR DE INTERNET

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Corpo do tenente assassinado em ataque a presídio na Paraíba segue para Recife, PE


O corpo do tenente Erivaldo Silva Moneta, de 34 anos, foi velado na Mortuária Rosa de Saron, no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa e, em seguida, foi levado para o bairro Santo Amaro, em Recife, onde também será velado e sepultado.


O militar foi assassinado na madrugada desta segunda-feira (10) durante um confronto com um grupo que explodiu a Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1, na capital. Na ação, 92 apenados fugiram.

O tenente Moneta foi atingido por um disparo na cabeça e foi socorrido pelo Samu para o Hospital de Emergência e Trauma. Ele não resistiu à gravidade dos ferimentos e teve morte encefálica.

Erivaldo Moneta era natural de Recife-PE. O corpo do militar será levado para a capital pernambucana, onde será sepultado.

Entenda o caso - Cerca de 20 homens fortemente armados atacaram o presídio PB1, no fim da noite deste domingo (9), no bairro Jacarapé, em João Pessoa. Moradores da região circunvizinha relataram ter ouvido muitos tiros, além do barulho de uma explosão. O portão da penitenciária foi explodido. Imagens de como o presídio ficou após o ataque circularam nas redes sociais. Alguns moradores compartilharam áudios com o barulho dos tiros.

Ao todo, 92 presos fugiram. Até às 18h45 de hoje, 48 haviam sido capturados.

No período vespertino, a Polícia Militar prendeu cinco homens e dez mulheres suspeitos de realizarem o ataque. O grupo foi localizado e preso quando estava hospedado um flat na orla de Manaíra, bairro nobre da capital. Segundo a PM, eles estavam dentro de veículos e portavam seis fuzis, que teriam sido utilizados na ação criminosa. Todo o material encontrado foi apreendido.