. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

O PASSADO PELO PRESENTE

PROVEDOR DE INTERNET

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

IGREJA CATÓLICA: Polícia prende missionário que enganou mais de 50 pessoas no Ceará


O ex-coordenador estadual da Pastoral da Sobriedade, instituição ligada à Igreja Católica, Francisco José de Melo Rogério, 40 anos, foi preso sob acusação de estelionato, nessa terça-feira (05), em Fortaleza. Policiais civis da cidade de Ipaumirim, na região Centro-Sul do Ceará, e do Departamento de Polícia Especializada da Capital cumpriram mandado judicial de prisão preventiva, expedido pelo juiz da comarca de Ipaumirim, Marcelo Wolney Alencar Pereira de Matos.

Rogério Melo já se encontra preso na Cadeia Pública de Ipaumirim, onde prestará depoimento na tarde desta quarta-feira (06), ao delegado, Felipe Lira, que participou da prisão do acusado em Fortaleza. “Estamos investigando esse caso desde o ano passado e ele se encontrava foragido”, explicou o delegado. “Pensávamos que estava em Juazeiro do Norte e descobrimos que ele se encontrava em casa de parente, no Conjunto Palmeiras”.

De acordo com a Polícia, Rogério melo vendeu pacotes de viagens para a cidade de Cachoeira Paulista, em São Paulo, para que fiéis das cidades de Icó, Baixio e Ipaumirim participassem do encontro da Pastoral da Sobriedade na Canção Nova, comunidade católica.

A viagem estava prevista para ocorrer no dia 20 de outubro de 2016, com embarque no Aeroporto Regional de Juazeiro do Norte, mas Rogério Melo não apareceu e sumiu com o dinheiro das vítimas. Cada pessoa pagou cerca de R$ 600,00 pelo pacote de viagem. No total, seriam R$ 35 mil.

As pessoas que contrataram o pacote de passagens registraram boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Ipaumirim.

Esclarecimentos

O atual coordenador estadual da Pastoral da Sobriedade, Cosmo Moreira do Nascimento, lamentou o ocorrido e esclareceu que Rogério Melo foi desligado da Pastoral da Sobriedade em fevereiro de 2016, após decisão de uma assembleia extraordinária da CNBB – Nordeste 1 – convocada pelo arcebispo de Fortaleza, Dom José Antônio Aparecido Tosi. “Ele estava desaparecido e tivemos conhecimentos dessa prática ilícita”, explicou Nascimento. “Infelizmente teve uma recaída, e não conseguimos localizá-lo”.

Cosmo Nascimento assumiu coordenadoria estadual da Pastoral da Sobriedade em junho de 2016 e explicou que a venda do pacote de viagens foi feita quando Rogério Melo ainda era coordenador estadual da Pastoral. “Mas ele não vendeu em nome da pastoral’, frisou. 

Histórico com drogas

O delegado Felipe Lira começou a investigar o caso e vinha tentando localizar o acusado do crime de estelionato.

Informalmente, Rogério Melo contou, nessa terça (05), ao delegado Felipe Lira que é dependente químico em tratamento, mas que sofreu uma recaída e cometeu o crime. Afirmou ainda que quer voltar a trabalhar para obter recursos financeiros e pagar as vítimas.

Rogério Melo é responsável pela Pastoral da Sobriedade da Igreja Católica com atuação nas regiões Centro-Sul e Sul do Ceará, onde participa de reunião de abertura da pastoral e de encontros em escolas e em paróquias na luta contra o consumo de álcool e droga.

Participaram das investigações os delegados de Ipaumirim, Felipe Lira, de Fortaleza, Pedro Viana, e os inspetores Jefersson, Wescley, Rodrigues, Anderson e Emanuel, com o apoio de inspetores do Departamento de Polícia da Capital cearense. A prisão de Rogério Melo foi o 35º quinto mandado de prisão cumprido em 12 meses pela delegacia de Ipaumirim.

Cofemac

Nenhum comentário:

Postar um comentário