. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

ATO DE SOLIDARIEDADE

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Metralhadora de guerra é apreendida na Capital do Ceará. Confira

O armamento, que tem poder de fogo para derrubar até aeronaves, foi apreendido no bairro Passaré, em Fortaleza

http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/logger/p.gif?a=1.1664106&d=/2.187/2.188/2.759/2.820Arma
O armamento, que tem poder de fogo para derrubar aeronaves, foi apreendido no bairro Passaré, em Fortaleza.
Uma metralhadora calibre Ponto 30, com poder de fogo para derrubar até mesmo aeronaves como helicópteros, foi apreendida pela Polícia Civil. O armamento foi localizado com três pessoas no bairro Passaré, em Fortaleza, no último fim de semana. No sábado (3), uma granada foi arremessada por bandidos contra uma patrulha da Polícia Militar, mas não explodiu.
A presença da arma e do explosivo usados em conflitos militares trouxe preocupação para investigador ouvido pela reportagem sobre o grau de periculosidade de criminosos em atuação no Estado. Acompanhando de perto a evolução e a ampliação das facções criminosas no Ceará como o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Comando Vermelho (CV), o policial afirmou que "além de organização, (eles) estão ganhando muito dinheiro com o tráfico de drogas e assaltos. São armamentos que nem de longe a Polícia tem acesso", disse.
De acordo com uma fonte da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a metralhadora foi descoberta depois de uma investigação da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Draco). No último fim de semana, os policiais prenderam um casal e outro homem, na casa de um deles, no bairro Passaré. Além do armamento, munição do mesmo calibre e uma quantidade de droga também foram localizadas.
Durante solenidade de posse dos novos policiais civis, o delegado Geral Andrade Júnior disse que os cearenses presos teriam ido ao Rio de Janeiro fazer treinamento para apreender a manusear o armamento. A Polícia investiga a suposta ligação do trio com facções criminosas em atuação no Ceará. A mulher presa durante a operação da Draco foi identificada como Alexsandra Matias Batista. Contra ela constam procedimentos pelos crimes de tráfico de entorpecentes, receptação, associação ao tráfico, porte ilegal de arma e associação criminosa.
A mulher já foi enviada para uma unidade prisional da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Os outros dois homens capturados também já estão em carceragens separadas.
Granada
Além da metralhadora, uma granada de origem militar foi arremessada contra uma patrulha da PM durante uma perseguição a dois homens numa moto, na manhã de sábado, na Barra do Ceará, zona oeste da Capital.
Também no último fim de semana, uma mulher foi presa na Barra do Ceará e no celular da suspeita, os policiais encontraram fotos de criminosos da região portando fuzis.
Nos últimos dias, traficantes da região de duas facções rivais estão lutando pelo controle da venda de drogas. Sábado (3), de acordo com a SSPDS, a Polícia Militar foi acionada sobre dois suspeitos, um deles armado, que seguiam em uma motocicleta sentido à comunidade do Morro Santiago, na Barra do Ceará.
Durante a perseguição, eles jogaram uma granada pertencente ao Exército Brasileiro (EB) em direção à viatura, mas o artefato não explodiu e parou defronte a uma residência, próximo à Rua Santo Antônio.
O Esquadrão Antibombas do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi acionado para retirar o explosivo do local. De acordo com o comandante do Gate, major PM Antônio Cavalcante, o artefato militar foi levado para um local seguro e destruído por questões de segurança. Conforme o oficial, a equipe utilizou traje antifragmentação e o robô 'Bomberman' para manusear a granada.
Cavalcante informou que um relatório foi enviado para a Polícia Civil e para o Exército Brasileiro para as investigações sobre a procedência da granada.
A reportagem tentou contato com o Setor de Comunicação da 10ª Região Militar (10ª RM), na tarde de ontem, mas foi informada que o atendimento está ocorrendo apenas no período da manhã. A Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) do Exército é responsável por armas, munições, explosivos e outros materiais
Diário do Nordeste


Nenhum comentário:

Postar um comentário