. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

ATO DE SOLIDARIEDADE

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Lateral da Chapecoense Alan Ruschel pode ficar paraplégico, e zagueiro Neto está em estado crítico

Os jogadores Neto, Jackson Follmann e Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel aparecem entre os sobreviventes do acidente Montagem/R7
Os jogadores Neto, Jackson Follmann e Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel aparecem entre os sobreviventes do acidente Montagem/R7

Os jogadores Neto, Jackson Follmann e Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel aparecem entre os sobreviventes do acidente

O gerente-geral da Clínica San Juan de Diós, de Medellin, o médico Luiz Fernando Rodrigues Mesa, informou nesta terça-feira (29) que o lateral da Chapecoense Alan Ruschel sofreu uma fratura na região dorso-lombar da coluna, teve politraumatismo e passou por cirurgias. Mesa explicou não poder prever as sequelas, mas admitiu que existe o risco de Ruschel ficar paraplégico.
O atleta foi levado outro hospital da região, na cidade de Rio Negro, mas segundo o gerente-geral do hospital, o estado de saúde dele é estável. Ruschel está sob os cuidados de uma equipe de neurocirurgiões.
O caso do zagueiro Neto, a situação é mais crítica, segundo o médico. Ele teve vários traumas, especialmente na cabeça, além de múltiplas lesões no corpo. Passou por cirurgias e o estado é crítico. Ele mantém os sinais vitais e será observado nas próximas 12 horas.
O jornalista Rafael Henzel sofreu trauma de torax, que afetou os pulmões. Essas lesões causaram hemorragia, de acordo com o médico. Henzel está estável, mas a situação é crítica.
 O atleta Jackson Follmann, goleiro reserva do time, também sobreviveu à queda. Ele está internado no hospital San Vicente Fundación, também em Medellin. Jackson teria tido uma das pernas amputadas, mas a assessoria do hospital não confirma a informação.
De acordo com a polícia de Antioquia, região onde caiu o avião, ao menos 65 corpos já foram retirados do local — 63 deles foram levados a Medellin. A informação foi atualizada às 15h35, horário de Brasília.
Na madrugada desta terça-feira (29), o avião que levava a delegação da Chapecoense para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana até Medellín caiu na localidade de La Unión, perto da cidade do jogo, e deixou mais de 70 mortos. Seis pessoas sobreviveram.

R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário