. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

ATO DE SOLIDARIEDADE

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Ingestão de caldo de cana é relatada em surto de doença de chagas no RN

Barbeiro é o inseto que transmite a doença de chagas (Foto: Reprodução/TV TEM)

Quatro municípios do Rio Grande do Norte apresentaram um surto de doença de chagas em 2015. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (11) pela Secretaria Estadual de Saúde Pública. Em 14 casos confirmados, segundo a Sesap, foi relatada a ingestão de caldo de cana.

Ainda de acordo com a Sesap, foram investigados 21 casos suspeitos da doença notificados em Tenente Ananias, Marcelino Vieira, Alexandria e Pilões. Destes, 14 foram confirmados, sendo 11 por critério laboratorial e 3 por exame clínico epidemiológico. Outros 7 ainda aguardam resultado laboratorial. Os casos confirmados apresentaram sinais e sintomas em outubro de 2015, com maior concentração entre os dias 14 e 18.

Oito dos 14 casos confirmados foram notificados em Marcelino Vieira. O trabalho foi feito devido à identificação de aumento do número de casos suspeitos de doença de chagas aguda, a chamada DCA.

“O período do aumento de casos coincide com o período da moagem da cana-de-açúcar”, explica Lúcia Abrantes, no Núcleo de Entomologia da Sesap. Ela explica que o relatório serve de alerta para a população daquela região, pois os indícios são de que a contaminação aconteceu através do caldo de cana consumido nos engenhos. “A moagem da cana acontece todos os anos, mas é a primeira vez que tivemos esse surto no Rio Grande do Norte”, acrescentou.

Barbeiro

Ao encontrar o inseto transmissor, conhecido como 'barbeiro', a Sesap recomenda que ele seja colocado num recipiente fechado, porém com furos, para que o inseto possa respirar. O recipiente deve ser levado a um posto de saúde, que deverá encaminhá-lo para exames. Uma vez confirmada a contaminação pelo Trypanosoma cruzi no inseto, deverá ser feita a sorologia nos moradores do local onde o vetor foi encontrado.

G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário