. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

O PASSADO PELO PRESENTE

PROVEDOR DE INTERNET

segunda-feira, 14 de março de 2016


Chuva atinge Fortaleza desde a madrugada e causa transtornos

Além de engarrafamentos, também há semáforos apagados
Segundo a Funceme, a chuva desta segunda tem como causa um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) ( Reprodução Funceme )
Semáforos apagados foram flagrados por motoristas, como este no cruzamento das avenidas Oliveira Paiva e Des. Gonzaga, na Cidade dos Funcionários ( VC Repórter / Whatsapp )
A chuva que ocorre em Fortaleza desde a madrugada desta segunda-feira (14) serviu para amenizar o calor dos últimos dias mas também, como de praxe, causou diversos transtornos à população. Além dos alagamentos,  e engarrafamentos, também foram registrados semáforos apagados
Foi o que aconteceu no cruzamento das avenidas Oliveira Paiva e Desembargador Gonzaga, na Cidade dos Funcionários, o que causou um grande congestionamento no local. No Siqueira, o alagamento impediu a passagem de veículos.
Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), as atuais precipitações não indicam que a estiagem no Estado possa terminar após cinco anos.
A partir de imagens de satélite, o órgão observou que a chuva desta segunda tem como causa um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), cujo centro está posicionado sobre o Oceano Atlântico e parte da região Nordeste do Brasil. 
Ainda de acordo com a Funceme, o principal sistema indutor de chuvas no Ceará entre os meses de fevereiro e maio é a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que permanece afastada do Ceará.
Chuva se concentrou na Região Metropolitana
Entre as 7h do domingo (13) e as 10h desta segunda (13), choveu em, pelo menos, 64 municípios cearenses. Os maiores volumes, entretanto, foram registrados na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), ainda conforme a Funceme, onde as maiores chuvas ocorreram em:
1. São Gonçalo do Amarante (98 mm)
2. Maracanaú (79,4 mm)
3. Barroquinha (73mm)
4. Caucaia (71,4 mm)
5. Fortaleza (57,6 mm)
6. Maranguape (40,8 mm)
7. Pentecoste (39 mm)
8. Pacatuba (38 mm)
9. Eusébio (37 mm)
10. Aquiraz (27 mm)

A exceção entre as cidades com maior volume de chuva foi Barroquinha (73 mm), na região Norte do Estado.