. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

O PASSADO PELO PRESENTE

PROVEDOR DE INTERNET

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Policial civil é morto a tiros na zona sul de Natal

Foto: Reprodução da InterTV


O policial civil Iriano Serafim Feitosa, que é processado pelo Ministério Público Estadual por forjar documentos contra o delegado Odilon Teodósio, foi executado a tiros no Conjunto Cidade Satélite, na zona Sul de Natal, na noite desta quarta-feira, 3.
Os policiais civis da capital informaram que Iriano Feitosa estava com a mulher no carro na Avenida dos Xavantes quando foi abordado por homens numa moto atirando. Ainda foi socorrido para o pronto Socorro do Hospital Clóvis Sarinho, mas não resistiu.
Quando aconteceu o crime, já surgiu nas redes sociais os comentários de que Iriano havia sido assassinado por policiais civis, no entanto, no mesmo momento os policiais tidos como suspeitos já se manifestaram negando qualquer participação no crime.
Apesar de novo, o policial civil já tinha uma lista extensa de inimigos dentro da Policia Civil e também dentro da Policia Militar. Num contexto geral, os policiais civis da Delegacia de Homicídios de Natal não têm informações do que teria motivado o crime.
Na Justiça Estadual, o Ministério Público Estadual havia denunciado Iriano Feitosa pelos crimes de falsidade ideológica, denunciação caluniosa, falso testemunho e usurpação de função pública por ele ter forjado uma situação de crime contra o delegado Odilon Teodósio.
Ele também havia sido denunciado no Ministério Público Estadual por outros policiais civis por dá suporte a traficantes.
Iriano Feitosa e a esposa, que também foi baleada e está fora de risco


Assessoria de Imprensa
Policia Civil