. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

O PASSADO PELO PRESENTE

PROVEDOR DE INTERNET

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

“Aqui é um inferno”, desabafa mãe ao saber da morte do filho

“Aqui é um inferno”, desabafa mãe ao saber da morte do filho

O crime que resultou na morte do Carlos Alberto Júnior, de 23 anos, na tarde desta quarta-feira (21) no Bom Jardim, aconteceu cerca de uma hora depois de outro assassinato no Alto da Pelonha, região Leste de Mossoró.


O jovem foi baleado várias vezes na cabeça, vindo a óbito sentado em um sofá.

Segundo informações da Polícia Militar, dois homens em uma motocicleta teriam efetuado os disparos. Eles perseguiram a vítima e a executaram dentro de uma residência onde o “Juninho”, como era mais conhecido”, buscava refúgio.

Os motivos ainda são um mistério. De acordo com sua mãe, “Juninho nunca buliu com ninguém”. Desesperada, ela desabafou: “Aqui é um inferno. Mataram meu filho na casa de Wenia. Mataram meu filho”.
(Foto: Valéria Lima)
 
O servente Carlos Alberto, pai da vítima, disse que antes do seu filho ser morto, dois homens teriam passado nas proximidades fazendo perguntas sobre o local.
“Dois caras numa moto perguntaram se ali era uma vila. Depois vieram pra cá”, informou à imprensa. Angustiado, ele também não soube precisar qual teria sido os motivos do assassinato.

Carlos Alberto Júnior, a vítima, residia na rua Luiz Colombo, a cerca de 500 metros de distância de onde foi morto. Ele deixa esposa grávida e uma filha de um ano.

Seu corpo deverá ser necropsiado na sede do ITEP e liberado para sepultamento. O caso contabilizado como o 127º crime de homicídio no município será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios 
(DEHOM) de Mossoró.
(Foto: Valéria Lima)

FONTE: Mossoró Hoje
Josemário