. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

O PASSADO PELO PRESENTE

PROVEDOR DE INTERNET

domingo, 31 de maio de 2015

NOVO DÍGITO EM NÚMEROS DE CELULAR CHEGA AO RN



Cumprindo decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), todos os telefones celulares do Rio Grande do Norte ganharão um nono dígito a partir de hoje. Outros cinco estados da região Nordeste também recebem hoje (31) o nono dígito à esquerda de seus números de telefones celulares. A alteração vai acontecer em Alagoas ( DDD 82), Paraíba (DDD 83), Ceará (DDD 85 e 88) e Piauí (DDD 86 e 89).
Apesar de divulgada desde o final do ano, a decisão que aumenta o número de dígitos nos telefones celulares ainda gera polêmica. Muitos mossoroenses não estão sabendo da mudança, outros, por sua vez, afirmam que as alterações promoverão confusão e dores de cabeça para usuários de telefonia móvel.
A secretária Mikarla Souza comenta que a medida é muito ruim, já que as pessoas estão adaptadas aos tradicionais nove dígitos. Segundo ela, agora a tarefa será organizar os contatos na agenda, a fim de evitar mais dores de cabeça nos próximos dias.
"O jeito vai ser decorar mais um número, já é difícil com oito dígitos, imagine com nove. Acredito que a única maneira de evitar que as pessoas se sintam prejudicadas com a decisão é divulgando bastante informação sobre o tema. É preciso saber também até quando seremos avisados pelas operadoras de que o nono dígito já entrou em vigor", comentou a secretária.
De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), depois da implementação da mudança, existirá um pequeno período onde as ligações feitas sem o novo número são completadas, mas após o prazo, determinado, as ligações não serão mais aceitas.
A estudante do curso de Comunicação Social, Edja Lemos, ainda nem estava sabendo das mudanças, e foi pega de surpresa com a nova numeração. De acordo com ela, a alteração causará bastante perda de tempo para os usuários, que agora terão que atualizar suas listas de contato.
"Acredito que vai dar muito trabalho e dor de cabeça ter que alterar toda a agenda para colocar um número na frente, sem falar, é claro, da perda de tempo, principalmente para quem trabalha utilizando o celular. Não gostei da mudança, mas, infelizmente, terei que me adaptar" comentou.
De acordo com dados levantados pela Anatel, o Rio Grande do Norte tem mais de 4 milhões de chips de celular ativos, 30% a mais que o número de pessoas.


Fonte: Blog do Carlos Escóssia