. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

O PASSADO PELO PRESENTE

PROVEDOR DE INTERNET

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Condenados do mensalão deixam de quitar dívidas geradas por multas

Quatro condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão, não pagaram a multa determinada pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal. O prazo terminou ontem. A partir de agora, o débito será inscrito na Dívida Ativa da União e será aberto um processo de execução fiscal para cobrar a dívida. O ex-deputado federal José Genoino foi o único a informar, por meio de parentes, ter pago a multa de R$ 667,5 mil.
Conforme decisão da Justiça, Valério deveria pagar R$ 4,44 milhões, mas, segundo seus advogados, ele não tem condições de fazer o pagamento porque está com os bens bloqueados por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Ramon Hollerbach e Cristiano Paz, ex-sócios de Valério, foram multados em R$ 3,96 milhões e R$ 2,65 milhões, respectivamente, mas entraram com recurso para contestar os valores. Os advogados do ex-deputado federal Valdemar Costa Neto, multado em R$ 1,6 milhão, não informaram se o pagamento foi feito.
Após a intimação sobre a cobrança da multa, a família de Genoino informou que não tinha dinheiro para pagar tal valor e criou um site para receber doações de amigos. A campanha online promovida pela família começou em 9 de janeiro, três dias depois que a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal determinou que Genoino, condenado a quatro anos e oito meses de prisão, pagasse a multa que recebeu pela condenação por corrupção.