. populares img:hover{ -ms-transform: rotate(-10deg); -webkit-transform: rotate(-10deg); -moz-transform: rotate(-10deg); -o-transform: rotate(-10deg); transform: rotate(-10deg);}
Ultimas

O PASSADO PELO PRESENTE

PROVEDOR DE INTERNET

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Ex-vereador insinua que cassação de mandatos em Carnaubais foi alvo de ingerência política

CARNAUBAIS - Pode ter tido nascedouro em laboratórios políticos a decisão judicial que resultou na cassação do mandato dos prefeito e vice de Carnaubais, região do Vale do Açu, respectivamente, Luiz Cavalcante, "Luizinho" (PSB), e João Liberalino de Oliveira Júnior, "Júnior Liberalino" (PSC). Quem trata de tal hipótese é o ex-vereador, jornalista, escritor e articulista político Aluízio Lacerda.
Por meio do seu blog na internet, ele registrou - sob o título "Por trás da cortina, senador Zé Agripino e o presidente da Assembleia, Ricardo Motta, comandaram cassação do prefeito Luizinho" - o ponto de vista de que uma possível conspiração política poderia ter influenciado na decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que defenestrou dos cargos os prefeito e vice, acusados de delito eleitoral.
Aluízio Lacerda disse ter obtido informações privilegiadas dando conta que o senador José Agripino Maia, presidente dos diretórios nacional e estadual (no Rio Grande do Norte) do DEM, juntamente com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta (PROS), "usaram todo o prestígio dos seus mandatos para comandarem por trás da cortina a articulação de cassação do prefeito de Carnaubais, Luizinho Cavalcante".
MANOBRA
"Tanto o senador democrata quanto o parlamentar do PROS manifestaram suas influências junto ao colegiado do TRE, para induzir os membros da corte a darem pareceres contrários aos interesses da defesa do prefeito que o povo de Carnaubais escolheu.
O senador José Agripino é padrinho político do candidato derrotado Dinarte Diniz. Ricardo Motta protege a vice-prefeita da chapa perdedora para satisfazer a vontade do ex-prefeito Zenildo Batista, esposo da ex-primeira-dama Alzenir Sousa", registrou o ex-parlamentar-mirim.
O Mossoroense

Nenhum comentário:

Postar um comentário